Casa Alto de Ajuda / extrastudio

Inserido no Bairro de Habitação Econômica do Alto da Ajuda, Lisbon, Portugal, construído no início dos anos 40 pelo Arquitecto Paulino Montez, a estratégia de intervenção deste projeto parte de uma questão base, como conciliar todas as restrições impostas sobre o lote com um novo programa, sem comprometer a imagem e princípios do projeto original?

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (6)

Sabendo à partida que se deveriam manter as características tipológicas e morfológicas, preservando as inclinações das empenas, mimetizando materiais e elementos há muito removidos, procurou-se abordar a ampliação como uma dilatação do volume. Confrontados com a inevitabilidade de demolir e reconstruir a moradia existente, ampliando-a, os nossos esforços concentraram-se no desempenho do espaço, como forma de compensar a sua pequena dimensão.

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (24)

Três condições diferentes são criadas, cada uma com a sua própria identidade; uma cave escava-se na rocha, o piso térreo organiza-se como um loft, livre à volta de um núcleo e o piso de quartos é compartimentado tirando partido das inclinações da cobertura, obtendo uma proporção única para cada espaço.

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (29)

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (12)

Para tornar esta diversidade possível, são criados sistemas; uma janela hidráulica horizontal cortada no jardim ventila a cave introduzindo luz natural, a sua localização dá forma ao espaço, portadas interiores deslizam para dentro das paredes, portas invisíveis encerram a cozinha, o detalhe torna-se fundamental.

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (20)

Numa extensão das memórias espaciais do cliente, uma panóplia de materiais é criada para este pequeno universo familiar, Tadelakt, alumínio, betão afagado e madeira são utilizados para construir uma experiência táctil interior.

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (15)

No exterior o acabamento polido é contrabalançado com reboco tirolês, ambos pigmentados, cada um com uma tonalidade indefinida: cinzento, que é azul, que é verde, contrabalançado com rosa que oscila entre o roxo, o azul e o cinzento, dando à casa um aspecto mutável.

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (4)

O jardim, relegado durante algum tempo para segundo plano torna-se o elemento fundamental. Numa reação à obra, plantas, arbustos e árvores escolhem-se cientificamente para complementar a arquitetura.

casa_alto_da_ajuda_extrastudio (2)

A construção torna-se um processo de criação, tudo é testado, alterado e experimentado, os vidros tornam-se pretos, perfuram-se portadas, inventam-se acabamentos.

Projeto: extrastudio, 2005 – 2009

Fotografia: FG + SG – Fernando Guerra / Sergio Guerra

Texto: extrastudio

Artigo Anterior © Orlando Fonseca Casa Alviães / Materia Modular
Próximo Artigo © A2G Arquitectura Edifício Matosinhos / A2G Arquitectura